Autarquia de Vila Real investe mais 7,6 milhões para melhorar saneamento

1123

A Câmara de Vila Real anunciou um investimento de 7,6 milhões de euros na ampliação da rede de saneamento básico, que vai abranger 1722 habitantes de 17 lugares das freguesias da Campeã, Pena, Quintã e Vila Cova. Este investimento junta-se ao pacote de 11 milhões de euros que começaram a ser investidos na rede pública, em 2015, e que pretende aproximar a taxa de cobertura de saneamento no concelho à média nacional que ronda os 80%.

“Ainda há muito a fazer nesta área, mas este investimento vai permitir-nos alcançar a média nacional”, revelou o presidente da Câmara, Rui Santos. O primeiro passo será lançar o concurso internacional de adjudicação da obra, que vai incidir na rede pública de drenagem de águas residuais e reabilitação da rede de água potável. A obra inclui a construção de quatro estações elevatórias e deverá estar no terreno no início do segundo semestre de 2017.

“É um investimento estrutural e que dá pouco nas vistas, mas é necessário”, sublinhou o autarca. No total, a Câmara vila-realense já investiu 18,7 milhões de euros na rede de saneamento básico do concelho, numa operação que se prolongará até 2019 e que promove também a despoluição do rio Corgo. O pacote agora anunciado para as freguesias da Campeã, Pena, Quintã e Vila Cova inclui um investimento de 1,6 milhões de euros nos emissários da água em alta, que serão custeados pela empresa Águas do Norte.

Rui Santos aproveitou ainda para anunciar uma descida de 2% na fatura da água a partir de janeiro de 2017. “Desde 2013, baixamos 10% em valor absoluto na fatura da água e ainda incorporamos o valor da inflação”, sublinhou o autarca, que assegurou que Vila Real “saiu do radar das autarquias com a água mais cara do país”.

Deixe o seu Comentário

Comentário